Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Há Em Nós Qualquer Coisa

Vidas de 400 palavras.

Há Em Nós Qualquer Coisa

Vidas de 400 palavras.

O Pastor de Sonhos.

IMG_20180828_161613.jpg

 

Do alto da serra vislumbras paisagens batidas pelo inverno rigoroso que arrefece esperanças e desejos. Manténs a calma. A tua vida, da qual nunca saíste, que nunca outra conheceste, diz-te para aconchegares casaco e coração. 

Guardas no topo do monte, como que em suspenso, existências que parecem perder-se num nevoeiro revolto que te levou os teus. Guarda-los, sabes que sim, mas ninguém os vê. Só tu sabes que a sua presença é real, escondidos entre cabeços e cemitérios, no meio de giestas carregadas de orvalho, que lembram lágrimas tuas que a serra preservou. 

Apoias no teu cajado a força que te faz continuar nesta lide, que é a mais solitária de todas as lides. Todos querem viver, realizar os seus sonhos. Clamam pelo imediato. Ninguém os quer guardar até que um dia eles se possam realizar, com esforço e dedicação.

Por isso vais tu tomando conta deles, evitando que caiam no eterno esquecimento na seara, no desespero de não o conseguir tornar real junto ao rio, ou esconder a verdadeira intenção de um sonho mal compreendido, por baixo das peles duma ovelha.

Olhos fiéis e atentos, que não permitem distrações. De pose quase digna de estátua de Pelourinho de freguesia, escutas imóvel o som da serra. Pequenos sopros de vento, trazendo até ti notícias do mundo que te ignorou; o som grave do badalo da líder ovina, que te substitui no terreno e que tratas como uma amiga; o cheiro a fumo, que te agudiza os sentidos, esperando não apagar todas as tuas memórias pelo fogo maldito, que já te levou mais do que aquilo que consegues aguentar.

Pergunto-me se hoje passar pelo Sabugueiro lá estarás ainda, Pastor de Sonhos. Envolto na neblina, imóvel e sereno, escutando a serra que tens como tua. E se tens guardado bem dos meus sonhos, Pastor. Porque quero muito realizá-los. Mas até lá, são teus. São nossos, Pastor.