Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há Em Nós Qualquer Coisa

Vidas de 400 palavras.

Há Em Nós Qualquer Coisa

Vidas de 400 palavras.

A Casa do Benfica.

IMG_20190527_121113.jpg

 

A Casa do Benfica.

Sou do tempo do João Trindade. Era lá que comia as minhas famigeradas mioleiras, ainda mesmo sem saber o que levavam. Onde me eram dadas a provar as mais belas sobremesas, onde o acesso à cozinha estava sempre aberto e o ambiente era acolhedor. Protegido me sentia debaixo do abraço terno do bigodaças João.
Conjuntura económica e vida a mudar fez cessar este restaurante. O espaço esteve encerrado durante um tempo que parecia ser para sempre.
Anos passados e assenta arraiais a Casa do Benfica que, diga-se,merecia umas instalações dignas da instituição que representa.
A máquina da empresa Benfica é implacável, desde a decoração do local, que emana heróis do relvado, momentos felizes da história do clube. O pormenor vai até ao nome de alguns pratos que são servidos na sala dedicada ao restaurante, sempre com uma ligação vibrante à instituição Benfica.
E que prazerosas são as visitas a este local de culto. Petiscos de comer e chorar por mais,onde destaco claramente o choco frito, não perdendo em sabor para os servidos à beira do Sado. Bebidas frescas, a preços acessíveis, e ainda com a possibilidade de se tornarem mais baixos, tornando-se associado da filial. E com o verão já na calha, a enorme esplanada combina estes dois pontos de atração.
Mas a verdadeira magia está quando o apito começa. O vibrar em uníssono, em casa, com irmãos de sangue benfiquista, apoiando, apupando adversários e festejando glórias passadas e presentes, certos de que o futuro trará mais sucesso ao clube e à equipa com que o Professor José Coelho se dedica a servir bem, com a alma do campeão de Portugal!
É por estas e outras razões que frequento a Casa do Benfica. Associando o amor ao vermelho e branco a uma qualidade inequívoca na restauração, servidos sempre com simpatia, o sucesso está à vista. Que Reconquista desta zona do Bairro dos Assentos, que se encontrava ao abandono.
( Irei com prazer visitar a nova Casa do Sporting. Clubes grandes com adeptos dedicados merecem o melhor. E que venha o bar do meu Portalegrense!)